Cron - Centro Regional de Oncologia

Preste atenção aos sinais

Acreditamos que a informação pode salvar vidas e por isso idealizamos o Projeto Cores, que busca compartilhar questões relevantes nas principais épocas do ano, entre elas o Verão. Nesse período, é nosso dever alertar quem nos lê sobre a importância de perceber os sinais do câncer de pele para diagnóstico e tratamento precoces, o que aumenta as chances de cura, na grande maioria dos casos.

Vamos falar mais sobre esse assunto?

 

O QUE É O CÂNCER DE PELE?

O câncer de pele é o mais frequente no mundo e no Brasil e ocorre quando as células da pele se multiplicam sem controle. Pode ser classificado como:

– Melanoma: mais raro e pode levar à morte
– Não melanoma: mais frequente e menos grave, porém pode causar deformações no corpo.

Lembrando sempre que ambos têm cura se descobertos logo no início.

 

COMO IDENTIFICAR O CÂNCER DE PELE?

O câncer de pele não melanoma ocorre principalmente nas áreas do corpo mais expostas ao sol, como rosto, pescoço e orelhas. Apresenta-se como:

– Manchas na pele que coçam, ardem, descamam ou sangram;
– Feridas que não cicatrizam em quatro semanas.

O melanoma pode aparecer em qualquer parte do corpo, na pele ou mucosas, na forma de manchas, pintas ou sinais. Portanto, é importante conhecer seu corpo e ficar atento a qualquer mudança ou anormalidade na sua pele. Ao perceber alteração suspeita, consulte um médico imediatamente.

 

QUAIS SÃO OS FATORES QUE AUMENTAM O RISCO?

– Exposição prolongada e repetida ao sol, principalmente na infância e adolescência;
– Ter pele e olhos claros, com cabelos ruivos ou loiros, ou ser albino;
– Ter história familiar ou pessoal de câncer de pele.

 

Câncer de Pele

 

COMO SE PROTEGER?

– Evitar exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h;
– Procurar lugares com sombra;
– Usar proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas;
– Aplicar na pele, antes de se expor ao sol, filtro (protetor) solar com fator de proteção 15, no mínimo;
– Usar filtro solar próprio para lábios.

 

É IMPORTANTE LEMBRAR QUE:

– Em dias nublados, também é importante o uso de proteção;
– Tatuagens podem esconder lesões, portanto, merecem atenção;
– É necessário reaplicar o filtro solar a cada duas horas, durante a exposição solar, bem como após mergulho ou grande transpiração. Mesmo filtros solares “à prova d’água” devem ser reaplicados.

 

OS NÚMEROS DA DOENÇA

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), anualmente, são diagnosticados 180 mil casos novos da doença. Isso significa que um em cada quatro casos novos de câncer no Brasil é de pele.

 

O sol é bom para a saúde, mas em excesso pode provocar câncer de pele, além de envelhecimento precoce e lesões nos olhos. Vamos nos cuidar?

 

FONTE: INCA (Instituto Nacional de Câncer)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENDEREÇO

R. Geraldo Pereira, 405
Alto da Bronze, Estrela - RS, 95880-000
(Dentro do hospital de Estrela)

Fone

+55 51 3720.5018

E-mail

contato@cron.med.br

CONTATO

© 2020 CRON - CENTRO REGIONAL DE ONCOLOGIA