Cron - Centro Regional de Oncologia

Nível de ferritina elevado?

Mais comum entre os homens, o nível de ferritina elevado indica necessidade de mudança de hábitos e está relacionado a processos inflamatórios e ao desenvolvimento de doenças como diabetes.

Exames de rotina são um dos meios mais eficazes na descoberta de um mal silencioso como a hiperferritinemia (ferritina elevada), sendo que a ferritina é uma proteína que transporta e armazena ferro no sangue, ou seja, sua função é a de proteger as células do corpo dos efeitos tóxicos do ferro.

Quando há uma gripe, pneumonia, câncer, gastroenterite ou até um simples resfriado, os níveis de ferritina sobem rapidamente. Entre as outras causas estão a obesidade e síndrome metabólica (combinação entre acúmulo de gordura visceral, resistência insulínica, hipertensão arterial e alterações nos níveis de colesterol e triglicérides), além do alcoolismo e doenças do fígado, como a cirrose, as hepatites e a esteatose (acúmulo de gordura no fígado).

 

Ferritina

 

Normalmente a alteração causa cansaço, dores articulares e abdominais. As soluções são dietas individualizadas e o processo de sangria, quando o sangue é retirado para que haja uma renovação sanguínea.

Enfim, é importante observar que elevados níveis de ferritina são sempre um sinal de que o metabolismo não vai bem e indicam urgência na mudança do estilo de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENDEREÇO

R. Geraldo Pereira, 405
Alto da Bronze, Estrela - RS, 95880-000
(Dentro do hospital de Estrela)

Fone

+55 51 3720.5018

E-mail

contato@cron.med.br

CONTATO

© 2020 CRON - CENTRO REGIONAL DE ONCOLOGIA