Cron - Centro Regional de Oncologia

Fuja do Efeito Sanfona

Mudança de hábito é um dos principais fatores para redução e manutenção do peso.

Controlar o peso e mantê-lo é uma tarefa complicada para muitas pessoas. De acordo com o médico cirurgião bariátrico e oncológico do CRON – Centro de Oncologia, Hélio Fernandes, inúmeros são os fatores que influenciam no ganho de gordura, mas a chave deste desafio está na mudança de hábito que, com o auxílio de profissionais como nutricionistas e educadores físicos, pode facilitar na obtenção dos resultados.

A busca pelo controle do peso tem relação direta com a determinação e perseverança de cada indivíduo. Segundo o especialista, muitos dos resultados negativos decorrem da ausência destas características, mesmo com o acompanhamento de profissionais.

“Consegue-se muitas vezes uma perda importante do peso mas, após relaxarem as recomendações, há um reganho rápido. É o chamado efeito “sanfona” que gera, do ponto de vista emocional, um sentimento pessoal de fracasso e descrédito na capacidade de controle de seus impulsos”, destaca.

Fernandes explica que o sentimento de frustação é um dos maiores responsáveis pelo ganho de peso, visto que acarreta em compulsão alimentar. Por isso é importante compreender a obesidade como uma doença complexa e multifatorial, que pode sim estar relacionada aos sentimentos de cada pessoa. O tratamento ideal envolve equipes multidisciplinares compostas por nutricionistas, educadores físicos, endocrinologistas, psicoterapeutas e, em alguns casos, cirurgiões.

“Há um item fundamental em todas as fórmulas que é a determinação pessoal de promover a mudança de hábitos. Isto é imprescindível, pois, sem ela nem a cirurgia mais perfeita terá o sucesso esperado”, explica.

Com esse foco em mente, o médico afirma que é muito grande o número de pacientes que obtém excelentes resultados no controle de peso e retornam a uma vida saudável e mais ativa, além da retomada da autoestima.

 

Cirurgias

Este ano o Brasil completa 25 anos da prática da cirurgia bariátrica. Durante o período ocorreram avanços técnicos importantes, que permitiram a evolução do procedimento via abdominal aberta para a video-laparoscópica.

Fernandes explica que a videolaparoscopia é uma técnica cirúrgica que se utiliza de pequenos cortes para abordar o interior do abdômen. Ela diminuí a dor pós operatória e permite uma recuperação rápida, com alta hospitalar precoce.

“Seguindo os critérios estabelecidos para indicar a cirurgia, realizando uma avalição cuidadosa de cada caso e estando o paciente informado e preparado para a sua nova realidade, a cirurgia bariátrica é hoje um ato muito seguro e seus resultados garantidos”, afirma.

Para melhor controle, recomenda-se a participação do nutricionista na fase de perda de peso mais intensa. Passadas as etapas iniciais de adaptação alimentar, não há restrição de alimento quanto à sólidos ou líquidos e, com o tempo, é possível se alimentar nomalmente, apenas com volume menor e um tempo adequado para mastigação.

“A perda de peso ocorrerá de imediato e se estenderá por 12 a 14 meses pós cirurgia, sendo que nos primeiros 45 dias é mais acentuada. O início de atividades físicas é recomendada após transcorridos os 30 dias iniciais e não há um limite para sua prática. Isto faz parte da mudança de hábitos de vida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENDEREÇO

R. Geraldo Pereira, 405
Alto da Bronze, Estrela - RS, 95880-000
(Dentro do hospital de Estrela)

Fone

+55 51 3720.5018

E-mail

contato@cron.med.br

CONTATO

© 2021 CRON - CENTRO REGIONAL DE ONCOLOGIA