Cron - Centro Regional de Oncologia

O esporte que transforma vidas

Prática da canoagem auxilia na prevenção e no tratamento do câncer de mama

 

Por muito tempo a prática esportiva era banida da rotina das mulheres que enfrentavam o câncer de mama. Afinal, por décadas, acreditou-se que a realização de movimentos bruscos e repetitivos causava complicações as pacientes. Hoje já se sabe que o esporte é fundamental para a prevenção e cura de doenças e, por isso, as pessoas estão cada vez mais ativas e buscam novas formas de cuidar da saúde.

Criado em 2020 pela Associação de Ecologia e Canoagem (AECA), em parceria com o Centro Regional de Oncologia (CRON), o grupo Tchê Rosas reúne mulheres que venceram a luta contra o câncer de mama para praticar canoagem e levar pelas águas a mensagem de conscientização sobre a doença.

“Sem dúvidas, o esporte é uma maneira de prevenção. A exemplo, lançamos o projeto Dragon Boat que retrata a história de algumas mulheres”, afirma o presidente da AECA, Marco Edson Carvalho da Silva (o Edson).

Edson explica que a prática do Dragon Boat é realizada em apenas algumas regiões país e o nome faz referência a embarcação de origem chinesa, caracterizada pela calda e cabeça de dragão. No total, sete equipes de canoagem realizam o projeto com pacientes do câncer de mama, sendo a AECA uma das principais representantes do Rio Grande do Sul.

Assista ao vídeo no YouTube.

 

Os benefícios da canoagem

Entre os esportes indicados para pacientes com câncer de mama, a canoagem é uma das atividades que proporciona mais benefícios. O movimento com o remo reduz o desconforto e a dor na região do peito e membros superiores, por exemplo. Além disso, a prática reduzo inchaço e contribui para a drenagem da região afetada.

De acordo com o médico oncologista do CRON, Renato Cramer, as atividades físicas em geral são importantíssimas, pois auxiliam no melhor funcionamento do organismo, inclusive no que se refere a imunidade, fator protetor contra o câncer.
“As pessoas que praticam exercícios regularmente têm menor propensão de desenvolver câncer. Hoje, já se sabe que o sedentarismo é um dos fatores de risco para o desenvolvimento dos principais tipos da doença”, explica.

Cramer destaca ainda que os exercícios servem como terapia e prevenção as consequências relacionadas aos tratamentos oncológicos, principalmente a quimioterapia. Segundo o médico, pacientes que praticam atividades durante o tratamento relatam, inclusive, menores efeitos colaterais.

Já para as pessoas que já receberam o diagnóstico da doença em algum momento da vida, as atividades vão muito além de proporcionar o bem-estar. Elas evitam uma recidiva e o surgimento de novos tumores.

Sobre a formação do grupo de canoagem, o médico oncologista afirma ser extremamente importante às pacientes. “Grupos como este deveriam ser cada vez mais incentivados. Sabemos que para manter uma rotina de atividade física é preciso de foco e determinação. Quando se tem pessoas que te estimulam a manter a prática, ela se dá de forma bem mais frequente e natural”.

 

Ação no Rio Taquari

Para marcar o início do projeto de canoagem e o Dia Nacional de Combate ao Câncer, em 27 de novembro de 2020, o CRON e a AECA realizaram uma ação conjunta no Rio Taquari para levar a todo Vale a mensagem de que a prevenção é o melhor tratamento.

“Acho importante o CRON fazer estas atividades e mostrar a importância da prevenção ao combate à doença”, afirma Edson.

Na ocasião, a equipe “Tchê Rosa” realizou uma das suas primeiras intervenções no Rio Taquari, com o apoio da equipe de canoagem da AECA. Cerca de 20 canoístas participaram da ação.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENDEREÇO

R. Geraldo Pereira, 405
Alto da Bronze, Estrela - RS, 95880-000
(Dentro do hospital de Estrela)

Fone

+55 51 3720.5018

E-mail

contato@cron.med.br

CONTATO

© 2021 CRON - CENTRO REGIONAL DE ONCOLOGIA